Fortaleza: Turismo muito além das belas praias

unnamed

E depois de viajar por todo o litoral do Nordeste, passar por praias de todos os tipos, experimentar pratos famosos da culinária nordestina fomos para Fortaleza. Chegamos com aquela sensação de “preciso fazer um roteiro que não seja somente praia! ”. Talvez você pode achar estranho eu dizer isso, porém eu sabia que Fortaleza me reservava muitas curiosidades, muita cultura e pessoas com cara de moradores e não turistas.

Lembrando que Fortaleza é uma cidade grande e tem muita coisa para se fazer. Se programe bem, organize seus dias e não deixe de conhecer a cidade. Se quiser, pega algumas dicas que deixarei aqui nesse relato.

Localização e Hospedagem

Como chegar:

Pelos ares: Fortaleza tem aeroporto internacional muito bem estruturado e chega voo de todas as partes. Não será difícil. Como é um destino muito procurado, vale a pena ficar de olho nas promoções de passagem, assim não pegará um valor tão alto.

De carro: Bem, a cidade é capital, então não será nada complicado você chegar. Nossa viagem estava com destino final em Fortaleza, de todo o jeito chegaríamos aqui. Mesmo que para isso precisássemos de teletransporte. Felizmente não foi o caso. Chegamos de carro mesmo, e antes de chegar demos uma passadinha na praia de Canoa Quebrada. Recomendo muito para quem estiver de carro, já que a praia é linda e destino famoso no Nordeste.

Onde Ficar:

A capital oferece hotéis em vários bairros e praias. Nossa escolha foi o encantador Refúgio Hostel Fortaleza, que fica no centro. A escolha nos ajudou muito com aquela minha primeira ideia, de conhecer os pontos turísticos culturais e vivenciar o que a cidade respira no seu dia a dia. Foi exatamente o que aconteceu. O hostel tem ótima localização e valores excelentes. E são várias as opções de quartos, dessa forma você vai encontrar algum com valor que caiba no seu bolso.

A organização do Refúgio Hostel Fortaleza chama muito a atenção por ser um ambiente limpo, bem decorado e com ar familiar. Eles oferecem café da manhã e o carinho com o hóspede é notado desde a entrada até a despedida. P.s: Ganhei um chocolate com agradecimento na saída, foi fofo demais.

Lembre-se de reservar com certa antecedência porque o hostel é super procurado. E não esqueça de falar que viu o relato aqui no Colecionando Destinos, isso vai te render algum desconto.  Você encontra valores a partir de R$40,00 a diária.

Endereço: Rua Deputado João Lopes, 31, Centro de Fortaleza.

O que fazer

Então, como eu disse, a cidade é grande e oferece tudo que uma grande cidade pode oferecer a um turista. Tudo vai depender do seu interesse no período que estiver pela cidade. Muitos procuram Fortaleza como passagem para ir a Jericoacoara, mas eu acho que é valido demais conhecer a cidade em si.

Nós fizemos mais ou menos assim. No dia da chegada andamos do hostel até a praia de Iracema e tivemos uma grata surpresa, estava rolando um sambinha gostoso tocado e cantado por mulheres, ali na orla mesmo. Ficamos por ali um tempo e fomos tirar nossa tradicional foto no letreiro.

O calçadão estava movimentado e havia policiamento. Dizem que a cidade não é segura, felizmente não vimos nada que nos assustasse.Ficamos um tempo ali e voltamos para o hostel pois no dia seguinte tínhamos muita “perna para bater pela cidade”.

Acordamos no dia seguinte e logo cedo, depois daquele gostoso café do Refúgio Hostel, saímos para conhecer o centro histórico. Tudo a pé mesmo, já que a localização do hostel nos possibilitava isso.

Visitamos a Catedral Metropolitana da cidade que tem capacidade para 5 000 pessoas e com suas torres que chegam a 75 metros de altura. Ocupa quase todo o espaço da Praça da Sé, no centro histórico de Fortaleza, exatamente ao lado do mercado central da cidade, esse não visitamos nesse momento. Fomos andando da Catedral até o Teatro José de Alencar que tem uma arquitetura linda demais. O Teatro foi inaugurado oficialmente em 17 de junho de 1910. Com uma sala de espetáculo em estilo art nouveau de três andares que comporta 800 lugares.

A região não é das mais belas e nem das mais seguras, porém a visita ao Teatro é quase que obrigatória, vai por mim.

Saindo do teatro, voltamos então ao Mercado Central de Fortaleza. Por ali, compramos muitas lembrancinhas. O lugar é gigantesco, e quando digo gigantesco é porque é grande mesmo. Tem alguns andares de artesanato, comidas típicas, lembrancinhas e tudo que você imaginar que vai encontrar no Ceará. Leve suas moedinhas para gastar com muitos presentes e aquele meu lembrete, pechinche sempre. Nesse dia andamos muito! E nosso passeio ainda não havia terminado. Faltava visitar o famoso Dragão do Mar. Não é um dragão de verdade, mesmo porque eles não existem. Eu acho que não.

Dragão do Mar é um centro cultural, um dos maiores do Brasil. São 30 mil metros quadrados de área dedicada à arte e à cultura, com atrações como o Museu da Cultura Cearense, o Museu de Arte Contemporânea do Ceará, Planetário Rubens de Azevedo, Teatro Dragão do Mar, Salas do Cinema do Dragão – Fundação Joaquim Nabuco, Anfiteatro Sérgio Mota, Espaço Rogaciano Leite Filho, biblioteca Leonilson, auditório, multigalerias e espaços para exposições itinerantes e Parque Verde. Já viu que vai valer a pena. Reserve algumas horinhas e, se tiver rolando algo legal na programação se jogue, porque cultura nunca é demais.

Não deixarei endereços desses pontos turísticos porque todos ficam pelo centro histórico e não será nada difícil encontrá-los. Como diz minha mãe: Quem tem boca e google maps vai a Roma ou a Fortaleza, rs.

Se você estiver com tempo vá conhecer as praias, são várias. Vou listar algumas mais próximas: Praia de Iracema, Praia de Meireles, Praia de Mucuripe e Praia do Futuro. Uma sugestão também para conhecer as praias mais distantes é fazer o passeio com a Vitorino Turismo, eles tem ótimos passeios para todas as praias da região e as mais longes também como Canoa Quebrada e Jericoacoara. E lembre-se, diga que viu no site do Colecionando Destinos e ganhe um desconto.

Alimentação

Deixarei algumas dicas de ótimos restaurantes segundo alguns sites de viagens. Não vou colocar minha opinião pessoal pois não tive tempo de conhecer esses locais. Minha experiência em Fortaleza foi cultural e não gastronômica rs.

Não tenha medo de se arriscar, de se aventurar experimentando e conhecendo novos restaurantes, novos locais. Saia mesmo sem rumo pela cidade. Tenho certeza que a viagem será mais prazerosa e divertida.

As dicas você já tem, agora é só sair por aí @diviagempelomundo.

Bjokas e vejo vocês no portão de embarque.

Didi Michalski

 

Anúncios