Maragogi

Sim! O paraíso é aqui!

IMG_5410

E quando você diz que vai à Maragogi? Ah, é quase que a mesma frase a ouvir de todos: Que sonho! E digo, um sonho sim. Um caribe brasileiro de águas quentes e calmas. O destino é desejado por muitos viajantes e claro, super compreensível. O lugar é paradisíaco, com várias praias maravilhosas de tirar o fôlego.  E sem falar das famosas piscinas naturais que se formam durante a maré baixa, com rica fauna e flora que impressionam seus visitantes. Para quem não sabe, nem sempre Maragogi foi Maragogi. Calma que já explico.

Inicialmente Maragogi era um povoado chamado Gamela, em 1887 foi elevado à categoria de Vila e passou a chamar-se Isabel, em homenagem à princesa que libertou os negros da escravidão. Mais tarde, em 1892, recebeu o nome de Maragogi por causa do rio que banha o local. O nome, segundo historiadores, provém de Marahub-gy, ou rio das Maraubas. Outras interpretações traduzem Mair-aqui-gy-po como rio livre, amplo. Fique aqui, ligado nesse relato, que você vai saber tudo o que precisa para ter ótimos momentos nesse paraíso.

Localização e Hospedagem

Como chegar:

Pelos ares: Da para chegar em Maragogi pelas capitais Maceió e Recife. Mesmo Maragogi pertencendo ao estado de Alagoas, o aeroporto mais perto fica em Recife a 123 km. Já o aeroporto de Maceió fica a 139 km de Maragogi.

Por terra: A empresa Real Alagoas faz o trajeto Maceió/Recife pelo litoral e passa por Maragogi. São aproximadamente duas horas de viagem.

De carro: Essa rota foi a nossa escolhida, já que estávamos de carro desde Salvador.  Não é difícil, basta seguir as praias fazendo a rota ecológica.  Nós tivemos estadia em São Miguel dos Milagres e saindo de lá chegamos em Porto das Pedras, onde pegamos uma balsa para cruzar um rio com o carro. Após isso, você chega a Japaratinga e em mais 10 km et voilà. Você está em Maragogi.

Esse trajeto é lindo e passamos por grandes coqueirais, lindas praias. Até paramos para admirar algumas praias pelo caminho.

Onde Ficar:

Maragogi oferece muitas opções de hotéis, resorts, hostels e pousadas.

Nossa escolha foi viver a experiência de ficar em um hostel. E foi a melhor escolha! Isso facilitou os passeios, as refeições e os deslocamentos pela cidade.

Nos hospedamos no Maraga Beach Hostel, no centro de Maragogi. O hostel é muito bem cuidado e com café da manhã incluso. Sem falar da melhor das vistas ever.  Caso seja essa sua escolha, peça o quarto da frente(Maragogi) com vista. E caso não consiga, acorde cedo e vá no terraço ver o sol nascendo lindamente no meio do mar.

Os valores giram em torno de R$99,00 reais a diária para casal. O hostel tem opções de quartos compartilhados com oito, seis e quatro camas. E não se esqueça de falar que viu no Colecionando Destinos e pedir seu descontinho.

IMG_5705

O que fazer

Não pense você que Maragogi tem apenas as piscinas naturais para conhecer. A orla é repleta de lindíssimas praias. Sério, todas incrivelmente belas num tom azul esverdeado ou verde azulado. Mas são lindas mesmo!

Para conhecer as praias de um jeito melhor e mais completo, nada melhor que fazer um tour de buggy. Foi o fizemos, e para isso escolhemos a empresa @buggymaragogi. O Dinho é um excelente guia. Durante o passeio fizemos algumas paradas, nas quais ele nos explicava sobre as praias e ainda fazia ótimas fotos.

O passeio dura em torno de três horas e, geralmente eles fazem as praias do litorial norte. Que dizem serem as mais lindas. Não sei se não as mais, porém, são para te deixar sem palavras em cada parada do buggy.

São um total de cinco praias e o valor é de aproximadamente R$200,00 para quarto pessoas. As praias são:  Burgalhau, Barra Grande (opção de fotos com araras em uma pousada), Antunes (chamada de Caribe brasileiro), Xaréu (conhecida porque a atriz Bruna Lombardi fez fotos para a playboy ali) e Ponta do Mangue. Não esqueça de falar que viu pelo Colecionando Destinos e ganhe um descontinho.

Mas é claro que a grande maioria dos turistas vem à Maragogi para conhecer as famosas piscinas naturais.

Maragogi tem 3 áreas de piscinas naturais abertas à visitação: as Galés, a quase 6 quilômetros do litoral, Taocas e Barra Grande ao norte. Nós só conhecemos as Galés, mas dizem que todas são lindas e valem a pena.

Aqui não deixarei uma empresa específica que faça esse passeio, já que em Maragogi tem milhões de empresas e milhões de pessoas em todos os lugares oferecendo seus serviços. Os valores são muito parecidos (70,00 +/-) e eu particularmente acho que sempre se deve pechinchar. Pergunte no seu hotel qual a empresa de confiança eles indicam.

Alimentação

Ok que Maragogi deixa um pouco a desejar no sentido de estrutura para receber o turista. Além das praias e passeios, não se tem muito atrativo pela cidade.

O mesmo não podemos dizer com relação a comida. A cidade tem ótimos restaurantes com excelentes opções de pratos que vão muito além de frutos do mar.

Nós tivemos a grata sorte de encontrar por acaso, ali mesmo próximo ao hostel, um lugar moderno, com música boa, bela ambientação e comida excelente. Estou falando do Russo Gastrobar. Realmente foi um feliz encontro. Meu jantar foi um delicioso Salmão com molho de maracujá e a Mari pediu um risoto de queijo com salmão. O cardápio é bem variado e com preços justos.

Endereço: Avenida Senador Rui Palmeira 467/Orla, Maragogi.

Espero que esse post te ajude a montar seu próprio roteiro de visita a esse paraíso em terras brasileiras.

Quer mais dicas sobre o lindo Caribe Brasileiro? Veja nesse post também.

As dicas você já tem,  agora é só sair por aí @diviagempelomundo.

Bjokas e vejo vocês no portão de embarque.

Didi Michalski

 

Anúncios